Candido Portinari

Brodósqui, SP, 1903 – Rio de Janeiro, RJ, 1962


Um dos mais conhecidos artistas modernos brasileiros, Portinari notabilizou-se como pintor, muralista e ilustrador, ao construir uma imagem do trabalhador brasileiro e da realidade social do país, influenciado por artistas do Renascimento italiano e por Pablo Picasso (1881-1973). Formado na Escola de Belas-Artes do Rio de Janeiro, logo se destacou como hábil retratista e conquistou diversos prêmios no início de sua carreira, um dos quais era uma viagem à Paris, onde residiu entre 1929 e 1931.


Em 1934, realizou suas primeiras obras com enfoque social, como Despejados e adotou o mural como o suporte ideal para tratar desta questão. Entre 1938 e 1944, produziu um conjunto de murais sobre os ciclos econômicos brasileiros para a recém-criada sede do Ministério da Educação e Saúde – um dos marcos inaugurais da arquitetura e do paisagismo modernos de Oscar Niemeyer, Lucio Costa e Roberto Burle Marx. Entre 1952 e 1956, trabalhou no mural Guerra e Paz para a sede da ONU (Organização das Nações Unidas) em Nova York e, em 2012, os mesmos murais foram expostos em mostra histórica no memorial da América Latina, em São Paulo.

Noiva

Noiva

óleo sobre tela

35x27 cm

1947