José Bento

Salvador, BA, 1962


Em performance denominada Floresta Invisível, José Bento produziu 3 mil estatuetas de madeira em formato de árvores e as levou para o Benim, na África, com o intuito de fazer o caminho contrário dos milhões de locais que deixaram o país para serem escravos no Brasil. A árvore é a obra mais emblemática da produção do artista, que se diz um “reflorestador”, já que todas as estatuetas em formas de árvore são oriundas de madeira de reflorescimento.


Apesar de ter a madeira como o material principal das suas obras, seus trabalhos mais recentes também procuram superar os limites formais da escultura, produzindo instalações interativas, com performances, vídeos e fotografia.